Estratégia da Quebra

Olá Traders do mercadodasapostas.com! Hoje quero compartilhar com vocês uma das 4 estratégias que utilizo para fazer trading esportivo em tênis.

Embora seja uma estratégia de simples aplicação, ela tem diversas nuances na sua aplicação. No canal do youtube postarei vários exemplos práticos.

Princípios básicos:

Banca e gestão:

As bancas deverão ser dividas em stakes de 1%, e cada stake deverá ser dividida 4 unidades

A título de exemplo, uma banca de 1000$ terá:

Stake 1% = 10$

25% da stake = 2.5$

Você irá dividir a sua stake em 4 entradas de 25% cada.

Porque essa estratégia é boa?

O principal ponto positivo dessa estratégia é, além da possibilidade de lucro com a grande variação das odds após a quebra, que a mesma dá uma grande percepção do mercado, ou seja, da direção das odds após cada ponto, game, quebra e set.

Como o trader lucra com a variação das odds, estar bem posicionado é fundamental. E como o jogo de tênis muda muito rápido, essa estratégia te permite aprender a se posicionar bem e explorar isso.

Onde utilizar essa estratégia?

  • Torneios ATP e WTA.

Utilizo essa estratégia majoritariamente em torneios WTA, que são aqueles nos quais me especializei, e também porque neles a quantidade de quebras é maior. Porém, é totalmente possível utilizar a mesma em torneios ATP.

Método:

  • 1ª Entrada – Caso o jogo tenha valor de odd inicial (pré live) fazer a primeira entrada com 1und (25% DA STAKE).

Obs: Caso a entrada não tenha valor e seja feita na primeira quebra essa etapa será “pulada”.

  • 2ª Entrada – Após a primeira quebra de serviço.

Obs: Caso a primeira entrada seja “pulada” essa entrada passa a ser a primeira.

  • 3ª Entrada – Entrar no início do segundo SET.
  • 4ª Entrada – Entrar após a primeira quebra de serviço do segundo set.
  • Encerrar após a quebra (green ou red)

Obs: Durante o jogo você pode operar tirando partes da stake, fechar em freebet, etc… São muitas as variáveis de aplicação.

Para aplicar essa estratégia é bom ter uma leitura pré e live do jogo, principalmente live. É ela que vai confirmar se o jogo pode “voltar” após uma quebra, e lhe dar o lucro desejado.

No tênis a informação é essencial, e muitas vezes os tenistas nos dão essa leitura demonstrando impaciência após perder um ponto, nervosismo, ou fatores mais objetivos, como um número excessivo de primeiros saques errados, e erros não forçados.

Nos torneios femininos o número de erros é maior, os saques não são tão efetivos, e isso faz com que o número de chances de quebra sejam maiores.

Todavia, o mercado masculino acaba com uma variação maior, já que as quebras são menos frequentes. Ou seja, ambos tem seus prós e contras, e o importante é estarmos do lado certo. Uma vantagem que temos ao apostar, é que podemos escolher o lado que iremos apoiar. Se apoiar o jogador melhor, mesmo que num momento ele esteja pior, a tendência é que lucre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *